Quanlinfo Blog

Como escolher entre MBA e mestrado profissional

mba

 

Até um tempo atrás, a lógica da pós-graduação era bem simples: quem tivesse o objetivo de atuar como pesquisador e seguir carreira acadêmica deveria se inscrever em um programa de mestrado e, depois, prosseguir os estudos de doutorado. Já aquele que preferisse o mercado empresarial tinha como possibilidade um curso de especialização ou um MBA (Master Business Administration), esse último nos casos em que a perspectiva fosse galgar posições de gestão.
Esse pensamento dualista tem mudado rapidamente nos últimos anos, desde que entrou em cena o mestrado profissional, modalidade que une no próprio nome duas instituições que teimavam em não trabalhar juntas: academia e setor produtivo/empresarial. Desde 2009, quando o formato foi regulamentado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), agência do Ministério da Educação (MEC), a oferta tem crescido exponencialmente: em sete anos, são mais de 600 programas espalhados por instituições públicas e privadas do País.
O objetivo é uma transferência mais rápida dos conhecimentos produzidos na universidade para a sociedade, com formas diretas de vinculação da academia com empresas, agências não governamentais e com o próprio governo.
“O curso tem me possibilitado trazer ferramentas muito qualitativas e com peso acadêmico para o mundo corporativo”, diz Alex Greif, de 41 anos, aluno do mestrado profissional em Comportamento do Consumidor da Escola Superior de Publicidade e Propaganda (ESPM). Greif, gerente de mídias digitais da Sky, pesquisa os impactos das redes sociais na percepção de imagem de marca das empresas. “É a teoria da academia e o pragmatismo do mercado unidos para a tomada de decisão.”
A junção desses dois mundos é a síntese dessa modalidade, mas há outras peculiaridades que delimitam o curso e, principalmente, o diferenciam dos tão propagados MBAs, também criados para atender à demanda do mercado.
“O MBA é mais abrangente e direciona o líder empresarial. Já o mestrado é mais profundo e procura formar o executivo com muito conhecimento da aplicação da teoria em uma visão empresarial”, afirma o professor James Wright, coordenador da Fundação Instituto de Administração (FIA) e criador do primeiro MBA e do primeiro mestrado profissional da instituição.
Com um MBA no currículo, terminado mais de dez anos antes da matrícula no mestrado profissional, Greif sintetiza: “O mestrado me permite ter um olhar muito cirúrgico sob um tema muito específico. Isso não acontece na pós nem no mercado corporativo”.
De acordo com o objetivo. Em miúdos, a pessoa que quer aprimorar o potencial para atingir posições de liderança, como CEO e nível de diretoria, deve escolher um MBA. Já aqueles que desejam se aprofundar em uma determinada temática da empresa podem optar pelo mestrado profissional e se tornar pesquisador, um profissional que vai produzir conhecimento dentro das corporações.
Quer otimizar a gestão de turmas, matriz curricular, horários e serviços administrativos de cursos de pós-graduação? A Qualinfo pode fazer muito pela sua instituição.

 

Fonte: O Estado de S.Paulo

comments